Mar, Ambiente e Geologia - Serviços

LEPLAC Brasil

Programa criado pelo governo brasileiro para estabelecer o limite da Plataforma Continental além das 200 milhas náuticas da Zona Econômica Exclusiva (ZEE), utilizando dados e argumentos científicos em conforme com os critérios estabelecidos pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (CNUDM). Visa estabelecer áreas além das 200 milhas nas quais o Brasil terá os direitos de soberania para exploração e aproveitamento dos recursos naturais tanto na coluna d’água (biodiversidade marinha), quanto no leito (minerais) ou em subsuperfície (campos petrolíferos). Este projeto foi responsável pela criação de um importante acervo de dados sísmicos, batimétricos, gravimétricos e magnetométricos, além da geração de inúmeros artigos e teses sobre a margem brasileira. Ressaltam-se a experiência adquirida e a capacitação técnica gerada as quais poderão ser utilizadas para assessorar outros países no estabelecimento do limite exterior da plataforma continental.

A missão da empresa, no projeto LEPLAC, é suprir o governo brasileiro com uma base sólida de argumentações geológicas, geomorfológicas e oceanográficas. Para tal, utiliza sísmica 3.5 kHz, de refração e de reflexão mono e multi canal, gravimetria e magnetometria, a fim de fundamentar as argumentações de defesa perante a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) da ONU.

Principais áreas envolvidas na consultoria do projeto LEPLAC: geologia marinha, geologia estrutural, análise de bacias, geotectônica, geologia sedimentar, oceanografia, gravimetria, magnetometria, sísmica de reflexão, sísmica de refração, sísmica de alta frequência e batimetria.

ONU – Oceans and Law of the Sea

Relacionados

Programa para o Delineamento da Plataforma Continental da Namíbia
Projeto de Delineamento da Linha de Baixa-Mar de Angola
Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Angola
Voltar para o topo