Mar, Ambiente e Geologia - Serviços

Método Magnetotelúrico

A s variações do campo magnético da Terra constituem a base para o estudo magnetotelúrico. As variações do campo eletromagnético no interior da Terra ocorrem em função das propriedades de condutividade elétrica que definem os diferentes níveis geológicos que a constituem. As variações da condutividade elétrica em subsuperfície são definidas pelas características litológicas e mineralógicas, pelo grau de saturação de fluidos intersticiais, propriedade dielétrica, permeabilidade, porosidade e salinidade dos níveis investigados.

O método magnetotelúrico pode ser aplicado, basicamente, em estudos geológicos continentais e marinhos de média e grande escala. A metodologia de amostragem abrange frequências entre 0,0001 Hz a 1 kHz, e, desse modo, infere a distribuição da condutividade elétrica desde os primeiros metros da superfície a até centenas de quilômetros do manto.

Atualmente, o método vem sendo aplicado em ambientes marinhos em estudos da crosta oceânica e na exploração de petróleo e fontes geotérmicas, notavelmente em locais onde o imageamento pela sísmica de reflexão possui grandes limitações (p.ex. camadas do pré-sal em bacias petrolíferas).

O método magnetotelúrico possui um mercado em contínua expansão associado a diferentes aplicações, tais como:

 Estudos cratônicos e de reconhecimento de estruturas mantélicas e crustais;
 Análise de bacias e planejamento de estudos geofísicos posteriores;
 Estudos ambientais;
 Prospecção de minérios, óleo e gás;
 Hidrogeologia;
 Estudos geotérmicos.

Relacionados

LEPLAC Brasil
Programa para o Delineamento da Plataforma Continental da Namíbia
Projeto de Delineamento da Linha de Baixa-Mar de Angola
Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Angola
Voltar para o topo